Histórias de Iniciação na Arte

Histórias de Iniciação na Arte

Photo copyright © Alexander Calder - Cirque Calder (1926-31)

A intuição de que a poesia era necessária para o prazer da leitura só veio com o tempo e foi fundamental para minha educação estética.

A preferência por memórias e biografias já anunciava, mesmo sem que eu soubesse nomear, o meu interesse pela psicologia: a possibilidade de observar como se constroem as individualidades, como são tecidos os destinos. Percebo, agora, quanto me impressionavam as aventuras daqueles que se transformaram em personagens, heróis dignos de pertencerem ao mundo dos livros – objetos de prazer.

Quando, em 1997, assumi as aulas de Didática e Prática de Ensino de artes visuais na Faculdade de Educação da Unicamp, considerei um desafio interessante ensinar didática de uma disciplina que, por definição, não se ensina. Partindo do princípio de que Arte não se ensina, mas se aprende, passei a me questionar como propor uma didática para o ensino da arte, que preservasse o caráter transgressor inerente à natureza desta área. Recorri, como primeiro recurso, à minha tese de doutorado, que foi e continua sendo, até agora, meu principal suporte na docência e o ponto de partida para a pesquisa que venho desenvolvendo.

A tese nasceu da pergunta: Como um artista inicia outro artista?

[Artigo publicado originalmente na revista Em Aberto, Brasília, v.21, n.77, pg. 85-95, em junho de 2007]

Histórias de Iniciação na Arte




PARA BAIXAR ESTE ARTIGO:
Cadastre-se ou Entre

Licenciada em Desenho e Plástica pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Mestra em Psicologia da Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Especialista em Cinesiologia pelo Instituto Sedes Sapientiae. Doutora em Psicologia Social pela USP. É professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), membro do Grupo de Pesquisa LABORARTE - Laboratório de Estudos sobre Arte, Corpo e Educação e Diretora do Museu de Artes Visuais da Unicamp. Autora de "O espaço do desenho: a educação do educador" (Editora Loyola) e "Tuneu, Tarsila e outros mestres" (Editora Plexus).

ARTIGOS SIMILARES

0 94

0 149