Entre zumbis e esqueletos: cuidados com a alma em tempos de caos

Entre zumbis e esqueletos: cuidados com a alma em tempos de caos

por -
0 94
Photo copyright © Alfred Rethel

O estado de (in)consciência trazido pela emergência da pandemia do Sars-CoV 2, tendo como combustível o medo e o pânico de um tipo de ameaça invisível, torna a psique individual bastante vulnerável à possessão. O afloramento destes sentimentos básicos e instintivos atua como uma espécie de solvente do ego – considerado como centro da consciência e responsável pela identidade pessoal, noção de tempo, teste da realidade (SAMUELS, SHORTER, PLAUT, 1988, p. 65) –, que perde o seu lugar e status para outros complexos. Acuado frente à peste e roubado de sua autonomia, o sujeito experimenta o agravamento do fenômeno da perda da alma, tanto por se ver isolado de suas múltiplas imagens psíquicas quanto pela perspectiva rígida e unilateral imposta por um tipo de “psique parcial”.

Nesta condição, a consciência se encontra exposta a variadas e nocivas influências. A patologia pode se instalar como um estado paranoico, obsessivo, esquizofrênico, depressivo, ao estilo da neurose do indivíduo, sem qualquer autocrítica. Aditivada por um ambiente de polarização política e fragilidade econômica, a doença moldaria a consciência também com base nos influxos ideológicos externos, que catalisam cenários psíquicos especialmente familiares como resposta às questões que afligem grande parcela da população. Este último caso ainda guarda um componente extra, que é a ameaça de uma personalidade possuída passar a zumbificar o outro, desintegrando a alma alheia com as suas próprias projeções. Tal condição, infelizmente, parece ser a tônica da maioria dos debates contemporâneos sobre como lidar com a pandemia no nosso país.

Download Íntegra

Formação em Medicina e Residência em Psiquiatria pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP). Especialista em Dependência Química pela Uniad (UNIFESP). Psicoterapeuta de orientação junguiana atuando em Piracicaba. / Medical doctor and Psychiatrist graduated at Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP). A specialist in chemical dependence from Uniad (UNIFESP). Jungian psychotherapist working in his private practice in Piracicaba, Brazil.