Encontrando Deuses numa Era Titânica

Encontrando Deuses numa Era Titânica

por -
0 376
Photo copyright © iheartthestreetart: Nobody Likes Me

Como psicólogo, me preocupo com o modo como conduzimos nossas vidas, e especialmente com as motivações e objetivos que moldam nossos pensamentos e ações. Também me preocupo com o modo como imaginamos, como percebemos e interpretamos os eventos, e como “fazemos histórias” de nossas vidas. Como psicólogo junguiano, entendo que esses fatores determinantes não são desenvolvidos somente durante a infância, nem são socialmente construídos ou biologicamente determinados. Ao invés disso, coloco minha ênfase nos padrões atemporais, universais que C.G. Jung chamou de arquétipos, e que os antigos chamavam de deuses. Esses arquétipos, metaforicamente expressados como deuses, formam a fundação sobre a qual eventos, imagens e ideias significativas se constroem.

Para ver o mundo psicologicamente, devo abordar questões de uma realidade mais essencial que pertencem à teologia ou à metafísica. Apesar disso, devo prestar atenção àqueles aspectos da vida que adquirem um valor tão alto ou exercem tanta influência que determinam o modo como as pessoas e as culturas organizam sua existência. Se sou fenomenológico com relação a isso, isso é, se simplesmente presto atenção sem explicações reducionistas e apenas descrevo o que vejo de um modo poético em vez de técnico, devo concluir que os deuses ainda estão entre nós, dirigindo nossos pensamentos e ações todos os dias. Essa preferência pela poesia e pelo mito foi pensada por Jung como sendo a preferência da própria psique. É o modo como sempre imaginamos tais essências e valores.

Se estamos preparados para dar nossas vidas pelo amor, pela guerra ou pela justiça, se nos dedicamos incansavelmente à beleza ou à invenção, ou se, ao final de um dia cansativo, temos que tocar uma música ou ler sobre nosso herói favorito, então os deuses certamente estão nos chamando. Eles expressam lugares de vitalidade que direcionam nosso comportamento e esculpem a imaginação; eles são fontes de significado.

[Palestra apresentada no evento Safron Rossi e Glen Slater em São Paulo, no dia 13 de agosto de 2015]

Encontrando Deuses numa Era Titânica




PARA BAIXAR ESTE ARTIGO:
Cadastre-se ou Entre

Graduado em Psicologia e Estudos Religiosos na Universidade de Sydney antes de ir para os Estados Unidos realizar o doutorado em Psicologia Clínica. Membro do corpo docente do Pacifica Graduate Institute, é professor no Departamento de Estudos Mitológicos. Editou e introduziu o terceiro volume da Uniform Edition de James Hillman, "Senex e Puer" e co-editou "Varieties of Mythic Experience: Essays on Religion, Psyche and Culture" (com Dennis Patrick Slattery). Escreveu também artigos para revistas junguianas e coleções de ensaios.

ARTIGOS SIMILARES

0 44

0 114